As 10 lições sobre exigência de amostras no pregão que você NÃO deve adotar.

Tempo de leitura: 1 minuto

As 10 lições sobre exigência de amostras no pregão que você NÃO deve adotar. Descubra aqui quais são, e melhores seus resultados.

Exigência de amostras no pregão – Quais práticas você não deve adotar:

1) Exigir amostra no decorrer do certame, sem a previsão em edital.

2) Exigir amostra de itens de alto valor, especialmente quando se tratar de bens de importação.

3) Exigir amostra em pregão com muitos itens, sem a devida justificativa, em sua totalidade, quando os itens pertencerem a uma mesma família de bens, indicando o mesmo mercado, com riscos de restringir a competitividade, eis que o mercado não possui estoques para pronta entrega, muito menos para apresentar em amostras, e ainda que quisessem, não haveria tempo hábil para adquirir os produtos para apresentar em amostras.

ebook 40 passos de licitações capacitar

4) Exigir amostra de mais de um classificado, limitando-se a solicitar apenas do fornecedor classificado em primeiro lugar.

5) Impedir o fornecedor de acompanhar a análise da amostra.

6) Exigir apresentação de amostras sem pessoal técnico para emitir laudo com o julgamento dos testes.

7) Deixar de indicar no edital o responsável técnico pelas análises e prazos para respostas.

8) Exigir amostra de objeto sem pessoal técnico capaz de emitir laudo da análise.

9) Exigir amostras após a habilitação, considerando que a amostra se vale para fazer o julgamento da aceitabilidade da proposta.

10) Exigir a amostra de fornecedor que oferece o produto da marca que foi apresentada como referencia de qualidade no termo de referência.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *