Como evitar produtos de baixa qualidade no Pregão.

Tempo de leitura: 3 minutos

Como evitar produtos de baixa qualidade no Pregão. Aqui daremos uma dica de como evitar esses transtornos e melhorar a qualidade de suas aquisições.

Reclama-se muito da qualidade dos produtos adquiridos pelo pregão, especialmente o eletrônico, apesar de que o governo federal faz campanhas falando da eficiência do pregão, dos resultados positivos e nós concordamos. Porém, sabemos que ainda existem muitos percalços.

Como evitar produtos de baixa qualidade no Pregão

O que leva a produtos de baixa qualidade no pregão

Primeiro existe uma grande confusão entre especificação técnica e qualidade.

A especificação não produz necessariamente qualidade. Ela é estabelecida por normas técnicas de práticas de produção.

No entanto, na tentativa de maximizar resultados as indústrias estabelecem a especificações, mas na produção não cumprem certos requisitos e exigências por entender que aquilo é exagero e que produzindo de outra forma, alcançaria os mesmos resultados com custo menor.

Perceba então que a especificação técnica não vão produzir qualidade.

Mas às vezes  coloca-se uma especificação no Termo de Referência  e se baseia só por ela, porém ela e um ponto de partida para aceitar a proposta, mas a qualidade de um produto ou serviço só se reconhece em sua utilização.

Como evitar produtos de baixa qualidade no Pregão

Uma boa prática é fazer um estudo interno dos produtos que você já usou, e que você conhece e reputa pelo seu uso e pela experiência de que ela traz o resultado que você precisa – nem menos nem mais.

Verifique o históricos de suas aquisições, elenque produtos e marcas que deram melhores resultados e coloca no seu Termo de Referência como padrão de referência de qualidade.

Todas as marcas que te oferecerem diferente daquelas que você atribuiu como padrão de qualidade, você pode diligenciar nos termos da Lei 8.666/93 a qualidade da marca que você desconhece.

ebook 40 passos de licitações capacitar

Então a qualidade só se atesta com efetivo uso. Não busque só na qualificação técnica a busca pela qualidade !

No momento da entrega, o responsável pelo recebimento deve verificar exatamente essa referência que foi dada, e se não bater, você pode submeter a testes.

Aliás, isso pode até ser feito no julgamento da proposta, recebendo a mesma acompanhada de amostra.

Ou podes exigir laudo técnico de uma laboratório que faça investigação da qualidade.

Outro aspecto relativo à fase da entrega:

Quem vai receber não pode trabalhar com o “também atende”.

Ao analisar a especificação, quem recebe o produto tem que aceitar somente a especificação do edital.

Senão empresas poderão recorrer por você receber produtos não especificados.

Ainda assim, se existirem de um produtos varias especificações  técnicas com pequenas diferenças, mas que por sua experiência atendam ao que você quer, você deve definir previamente “com o detalhe” x  ou y”.

Mas isso tem que estar relacionado ao seu uso, ao que você já sabe que é bom.

Então às vezes são adquiridos com baixa qualidade por se prender exclusivamente a especificação técnica.

Essa é uma forma pratica de alcançar boa qualidade nas aquisições por meio de pregão.

Esse conteúdo foi útil? Comente sua opinião e compartilhe.

Ate logo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *